maggbahia@hotmail.com

terça-feira, 23 de abril de 2013

INVERNO EM MINAS GERAIS

Muitas são as palavras que podem representar o inverno em Minas Gerais, que também significa alta temporada turística no Estado. 
O inverno começa oficialmente no dia 20 de junho e vale destacar os Festivais que aquecem e animam turistas e moradores de Minas Gerais.
Em Belo Horizonte, o já conhecido Arraial de Belô promete agitar a festança junina na capital. A valorização das raízes a e apresentação de agentes simbólicos da arte, cultura e tradições de nosso estado fazem com que o Arraial de Belô seja uma das festas mais representativas de MINAS e da capital.
Ao lado do resgate das tradições regionais, busca- se a real inserção do evento no calendário artístico e turístico do calendário brasileiro, como um atrativo diferente de outras festas juninas existentes no país.
Já tradicionais, os festivais de inverno movimentam as cidades do interior do Estado. 
O Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana, considerado um dos melhores do país. Na programação, atividades e oficinas voltadas para artes cênicas, música, artes plásticas. 

Além de participar da programação do festival, o turista poderá aproveitar para conhecer os atrativos da região. Andar pelas ruas tricentenárias de Ouro Preto, visitar as tradicionais igrejas e famosos museus da cidade, além de poder fazer uma deliciosa viagem de Maria Fumaça de Ouro Preto a Mariana, são algumas das opções disponíveis.

Este ano será o 45º Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) 

Gastronomia e cultura em Araxá

Terra das águas termais, Araxá, no Alto Paranaíba, no inverno apresenta shows, exposições, festins com chefes franceses e oficinas gastronômicas estarão à disposição dos visitantes. 

A memória gustativa da cozinha de Dona Beja é fonte de inspiração no desenvolvimento de novos olhares para a gastronomia. Apoiado nesta tradição, o Festival Internacional de Cultura e Gastronomia de Araxá reúne  artistas conceituados e chefs de cozinha de diversas partes do mundo.
Araxá tem uma culinária diferenciada e muito conhecida. Com influências que vão desde os índios que habitavam a região com sua famosa farinha de bejú de milho, os escravos e sua a feijoada e os pratos feitos de miúdos, os tropeiros com seu feijão tropeiro, a carne seca e tantas outras formas de conservar a comida por longo tempo; bem como as comidas de roça dos fazendeiros que instalaram em sua região e, mais tarde, com a influência da gastronomia internacional a partir da abertura do Grande Hotel a gastronomia de Araxá se tornou uma referência no país. 
O Festival Internacional de Cultura e Gastronomia de Araxá, na sua 6a. edição este ano de 2013,  oferece um contato vivo entre o público e os temperos, aromas e a musicalidade de nossa cultura. Em sua programação, apresentações musicais e cênicas se misturam a exposições de artes plásticas retratando o “terrois” de Minas, oficinas culturais e gastronômicas, festins sob o comando de grandes chefs e restaurantes com cardápios variados. Programe-se e venha desfrutar deste delicioso encontro de histórias e sabores.

Baixas temperaturas no Sul de Minas
Famosas por suas baixas temperaturas, algumas cidades de Minas Gerais já se preparam para receber os visitantes nesta época do ano. Para aqueles que querem aproveitar o friozinho mineiro e conhecer belas paisagens, a dica é visitar as cidades do Sul de Minas.

Um dos destinos procurados no inverno é charmoso distrito de Camanducaia, Monte Verde. Em julho, o visitante poderá aproveitar a programação do Festival de Inverno de Monte Verde que sempre tem  apresentações de blues e jazz. 
Situada na Serra da Mantiqueira, a vila mantém costumes trazidos pelos primeiros moradores e possui influência alemã, suíça e italiana. No inverno, os termômetros sempre registram temperaturas negativas. Além disso, os visitantes podem aproveitar os atrativos de natureza e escalar as altas montanhas da Serra da Mantiqueira ou fazer caminhadas nas trilhas que levam até o topo da Serra. Lá de cima, é possível ver toda Monte Verde, Campos do Jordão e outras cidades do Vale do Paraíba. 
Maria da Fé, a 486 km de Belo Horizonte, no Sul de Minas, é a cidade mais fria do Estado e é conhecida nacionalmente devido aos frequentes registros de baixas temperaturas. 
Cidade de ar puro, clima de montanha e gente hospitaleira, Extrema foi presenteada com uma natureza exuberante onde o turista poderá experimentar a sensação de explorar trilhas, cachoeiras, pedras e mirantes. Os mais aventureiros podem praticar voo livre, rapel e boiacross, nas corredeiras do rio Jaguari. 

E, isto para citar somente algumas das atrações, pois não falamos de Tiradentes, São João Del Rey, Diamantina e outras cidades.

Até mais....


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não seja deselegante, utilize-se do seu espaço com dignidade.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.