maggbahia@hotmail.com

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Bairro de Campos (RJ) deve ficar submerso; famílias são retiradas.


Cratera aberta a BR 356, por erosão causada pela chuva, hoje, por volta das 6horas


A Defesa Civil de Campos dos Goytacazes (RJ) informou que a elevação do nível das águas do rio Muriaé rompeu o dique (barragem para conter a água de rios) e formou uma cratera de cerca de 15 metros de comprimento na rodovia BR-356 (rodovia federal que liga Campos a Itaperuna), no bairro Três Vendas. Segundo o engenheiro do órgão, Luiz Alberto Ribeiro Gomes, a previsão é que a área esteja submersa até o final da tarde desta quinta-feira.

"O dique-estrada está localizado a 600 metros da comunidade de Três Vendas. Pelos nossos cálculos a água deve invadir toda a localidade até as 18h ou as 19h", afirmou o engenheiro.

Cerca de 4.000 pessoas vivem no bairro e estão sendo retiradas do local por bombeiros, homens da Defesa Civil e do Exército. Duas aeronaves foram enviadas pelo governo estadual para auxiliar na evacuação.

A orientação é para que os moradores busquem abrigo em morros locais, de onde serão resgatados. O secretário de Defesa Civil, Henrique Oliveira, pede que as pessoas evitem ficar no segundo andar de suas casas.

Segundo o coordenador da Defesa Civil Municipal, major Edson Braga, 1.200 famílias devem deixar a região, que é separada do rio Muriaé pelo dique na rodovia. Todos estão sendo levados para abrigos e escolas públicas de bairros próximos.

"Nós estamos trabalhando preventivamente para remover as pessoas em tempo hábil para evitar maiores prejuízos. Ainda não tem nenhuma residência inundada, mas isso vai ocorrer nas próximas horas. A gente calcula que toda a comunidade de Três Vendas fique submersa", disse o major.

Segundo Braga, a erosão foi constatada por volta das 6h, por um agente da Defesa Civil que mora na localidade. "Não temos tempo de executar nenhuma ação agora. A estrada rompeu mesmo", disse.

O major explicou que o bairro de Três Vendas é protegido pelo dique na estrada. "Rompeu justamente no ponto onde foi feito um trabalho pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) em 2009", afirmou. "Vai encher toda a comunidade como ocorreu na enchente de 2008".

Apesar de ainda não haver inundações no bairro, há informações de problemas causados pelas chuvas em outros pontos da cidade devido à cheia do rio Paraíba do Sul, por onde deságuam os rios Muriaé e Pomba --cujas nascentes são em Minas Gerais.

De acordo com a Defesa Civil Municipal, ao menos 590 pessoas estão desabrigadas na cidade. Ontem (4), o nível do rio Paraíba do Sul passou de 7 metros para 11 metros em Campos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não seja deselegante, utilize-se do seu espaço com dignidade.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.